Viajar pode causar decepções?!

Infelizmente, a resposta para a pergunta do título é: sim… e muitas decepções! Elas podem ser pessoais (discussões com o acompanhante de viagem, falta de planejamento, gastar mais do que o necessário, etc), como de caráter técnico (o hotel não realizou a reserva do quarto, problemas no aeroporto e atrasos de voos, a principal atração do local está fechada para reformas, etc).

Ao viajar, nossa ideia é de que tudo – e realmente tudo – DEVE ser perfeito, como um conto de fadas, e a frase “é a viagem dos meus sonhos” contribui muito para essa idealização. Esse comportamento pode gerar ainda mais expectativas para algo que não poderá atendê-las. Como diz o velho ditado de vó: “a expectativa é a mãe das decepções”.

Continuar lendo

Anúncios

Ata-me! Envolva-me! Deseja-me!

“A intensidade pode ser medida pelo efeito que ela produz”. Experimente uma simples bola de sorvete de chocolate, sem nenhuma iguaria acrescida e, depois, uma porção do mesmo sorvete, com pequenos pedaços de trufas, amêndoas laminadas delicadamente carameladas e uma calda espessa de chocolate suiço meio amargo. A necessidade física de glicose se acalmaria com o primeiro, mas seus sentidos ansiariam com uma força colossal pelo segundo. A razão? Intensidade está diretamente ligada com desejo, força e… paixão!

Continuar lendo

O “Nascimento da vida” ou do desejo de viajar…

Durante minha vida estudantil, participei do imenso grupo que abominava as disciplinas exatas (Matemática e derivadas) e idolatrava as humanas (História, especificamente). Como um adolescente que sonhou seguir diversas profissões (de astronauta a médico infectologista), minha imaginação era algo potente e capaz de criar cenários e situações incrivelmente reais. Analisando pela perspectiva atual, esse poder ilusório amadureceu, juntamente com meus ideais, com outro nome “mais adulto”: sonhos!

Continuar lendo

Vai viajar? Não veja blogs, guias e sites de viagens…

… pelo menos por um dia!

Viajar para outro país sempre será – principalmente para quem nunca saiu do Brasil – uma experiência única e repleta de emoções. Juntamente com esse frenesi, a insegurança se aloja rapidamente. Questões práticas e essenciais para não ocorrer nenhum imprevisto são prioridades. Esse conjunto inclui a hospedagem, transporte, alimentação, etc, o básico para um turista. Em segundo plano – paralelamente ao primeiro – estão às atrações turísticas, o que a cidade possui de relevante, passeios, etc.

Continuar lendo