A MINHA CIDADE na Espanha, Itália e França

Apesar de planejar um grande roteiro, com dezenas de cidades para visitar, sempre escolho a “minha cidade” em cada país. Ela não precisa ser uma grande metrópole ou conter uma arquitetura deslumbrante. A minha cidade é aquela que me proporciona momentos inesquecíveis, somados com boa gastronomia, cultura e com uma resposta afirmativa para a pergunta: eu viveria até o final dos meus dias nessa cidade?

Em todos os países, elas se “mostraram” de diversas formas. Por exemplo: ao descer na estação de trem de uma cidade, imediatamente eu descobri que ela seria a escolhida. Para outras, foram necessárias algumas horas para o encantamento se concretizar. É uma tarefa difícil optar por uma entre centenas de cidades fantásticas. Mas a minha cidade não é analisada por fatores ou pontos específicos. Simplesmente elas são escolhidas com os sentimentos…

Espanha – Inesquecível, principalmente por ser a minha primeira viagem internacional. Durante quarenta dias, visitei diversas cidades apaixonantes e riquíssimas em cultura. A primeira da lista foi Salamanca, uma cidade universitária com uma imensa quantidade de monumentos da Idade Média, do Renascimento e das épocas clássica e barroca. As igrejas iluminadas durante à noite é para encher os olhos de qualquer pessoa.

Madri foi paixão fulminante, principalmente pelos seus majestosos museus: Museu do Prado, Museu Reina Sofia e Museu Thyssen-Bornemisza. E o que dizer da cosmopolita e efervescente Barcelona, com a sua deslumbrante Sagrada Família?! No meu roteiro ainda estavam incluídas: Toledo, Bilbao, Sevilha, Granada, Santiago de Compostela, etc (todas serão explanadas aqui no Blog quando iniciar a fase Espanha).

A minha cidade? ÁVILA, uma cidade muralhada e marcada fortemente pela história, sobretudo dos séculos XII e XV. A muralha, com 2,5 km de extensão, possui várias portas e 88 torres redondas, dispostas de 20 em 20 metros. Charmosa, com fontes e flores em vários pontos, possui uma tranquilidade singular e uma paz inebriante.

750px-Murallas_de_Avila

Ávila cercada pela sua muralha. Fonte: Wikipédia

Itália – Todos os leitores que me acompanham desde o antigo blog – o Tô indo para a Itália – conhecem a minha paixão por esse país. A alma italiana é algo sublime e a sua cultura é arrebatadora. Sem mencionar a gastronomia, conhecida mundialmente como uma das melhores do mundo. Ah, e os sorvetes… Veneza é indiscutível! Chorei ao descer na estação Santa Lucia e me deparar com aquela imagem fascinante. A visitei em dois momentos: no verão e no inverno e ambas as visitas ratificaram o meu amor por ela.

E qual cidade não pode faltar em um roteiro pela Itália? Acertou quem pensou em Roma. A visita vale somente pelos Museus do Vaticano, atração entre outras centenas. A História vibra em cada rua, beco ou pedra da cidade e a emoção ao se deparar com o Coliseu é indescritível. Outras cidades que visitei foram Verona, Assis, Vicenza, Milão, Sorrento, Positano, Capri, etc.

A minha cidade? SAN GIMIGNANO! Uma das joias da região da Toscana, desenvolvida desde o século 10 sobre um monte de 334 metros de altura, com uma vista incrível para o Vale de Elsa, a cidade possui o clima italiano em sua totalidade. Senhoras que sentam nas calçadas para fazer macarrão, produtores de vinhos que oferecem o produto para degustação, as praças com a belíssima Toscana aos seus pés… Inesquecível!

763-295-san_gimignano_tuscany_city

Fonte: trips2italy

França – Ao terminar a minha viagem de trinta e dois dias pela França, a sensação era de êxtase. Tudo o que você já leu sobre o país não transmite a totalidade da exuberância que as terras francesas possuem. Visitei Paris por duas vezes, somando doze dias na cidade. Confesso: apesar de conhecer as principais atrações, sinto que não conheci nem 5% do que a cidade oferece. Até hoje sinto o sabor do croissant de amêndoas e do sorvete da Amorino. Assim como na Itália, a gastronomia é uma arte. O gigantesco Museu do Louvre e a Torre Eiffel, monumento pago mais visitado do mundo, são ícones de um país magnífico. Além de Paris, visitei Lille, Rouen, Nice, Cannes, Mônaco, Bordeaux, Lyon, Dijon, etc (todas serão explanadas aqui no Blog quando iniciar a fase França).

A minha cidade? Sem dúvidas nenhuma, ESTRASBURGO! Ao descer na estação de trem, eu já sabia que seria ela. A pequena joia localiza-se na região da Alsácia, na margem esquerda do rio Reno. A magnífica Catedral de Estrasburgo foi o edifício mais alto do mundo entre 1625 e 1874. Atravessada pelo rio Ill, afluente do Reno, que se divide para formar até cinco braços no centro da cidade, ela possui ruas de pequenos paralelepípedos e de água. Uma das cidades mais lindas que eu já conheci…

mondayinspiration090913

Fonte: independenttraveler

E a SUA CIDADE na Espanha, Itália ou França? Qual foi?

Conte para nós QUAL e o PORQUÊ nos comentários abaixo!

No próximo post, as minhas cidades favoritas da Áustria, Portugal e Suíça

Anúncios

16 comentários sobre “A MINHA CIDADE na Espanha, Itália e França

  1. Lindo Post, traz belas recordações! Na Espanha, a minha cidade é Burgos, pela sua catedral gótica e a história de El Cid e Ximena, na França, continua ainda Paris e na Itália, Volterra porque simplesmente me encantei!

    Curtir

  2. Olá, sou portuguesa e o antigo blog “Tô indo para Itália” foi a minha salvação quando preparei a minha viagem a Roma-Florença. Na altura tive ocasião de elogiar e agradecer, mas nunca é demais.
    Já fui várias vezes a Espanha, França e Itália. Fui em criança e adolescente com os meus pais, depois já casada fui a Espanha e a Itália, França ainda não fomos os dois, porque agora somos três e quando chegar a altura certa iremos porque queremos ir à EuroDisney, claro!
    Em Espanha, gostei muito de Vitória (País Basco), Santiago de Compostela (apesar de não ser religiosa, é impossível ficar indiferente à mística no ar) mas a minha cidade preferida foi Corunha, parece que dá para sentir o pulsar da cidade, é tão viva, adorei.
    Em França, obviamente adorei Paris, gostei muito de toda a Côte d’Azur, mas a minha cidade preferida foi Carcassone, uma pequena cidade medieval à qual cheguei de carro ao entardecer, o que só contribuiu ainda mais para a magia do lugar. Foi a primeira vez que me senti no cenário de um romance – viria depois a sentir isso na Toscana. Apetecia-me congelar o tempo e ficar ali para sempre.
    Em Itália, não tinha tido boas experiências na minha primeira viagem (travessia do Norte porque ia a caminho da Eslovénia) e demorei até vencer essa desilusão, pois sempre tinha sido o país que mais idealizava e algo se quebrou nessa viagem. Não gostei muito de Veneza… eu sei, eu sei… tenho de tentar outra vez. Só gostei de Verona. Passados dez anos voltei a Itália. Adorei tudo tudo tudo. Roma surpreendeu-me muito, gostei mais até do que de Florença, mas sobretudo adorei todas as cidades da Toscana que visitei. Destaco Siena e San Gimignano, não consigo escolher uma preferida. E comi o melhor gelado do mundo, nunca o teria descoberto se não fosse o blog 🙂
    Continue desse lado a fazer-nos viajar! E estou desejosa de saber qual a cidade preferida em Portugal 🙂

    Curtir

    • Olá, Margarida. Tudo bem? Fico muito feliz em saber que o livro e o Blog da Itália a ajudou. Era, com certeza, o maior objetivo: ajudar as pessoas a construir sua viagem. Fiquei muito feliz com o seu comentário detalhado. Quero voltar para a Espanha e visitara Corunha – já anotei sua dica – e fico muito feliz que sua desilusão sobre a Itália passou. É um país que tem muito a oferecer e lugares e cidades magníficos. Agradeço todas as suas visitas ao blog e espero vê-la sempre por aqui. Grande abs e desejo várias viagens deslumbrantes para a sua vida!

      Curtir

  3. Fiz uma viagem de 10 dias em 2013 a Portugal (indo de Lisboa ao Porto de carro) e as cidades que mais gostem foram Nazaré e Guimarães. A primeira fomos na sequência de Óbidos e curtimos muito o dia. Guimarães foi só uma passagem entre o Alto Douro e o Porto, mas se soubesse, teria ficado pelo menos uma noite na cidade. Que cidade gostosa. Lindos jardins e uma vista incrível lá de cima do morro (não lembro o nome, mas tem um teleférico até lá). Sem falar na questão histórica (Guimarães: onde nasceu Portugal). Adorei!!!

    Curtir

  4. Sou sua fã rsrsrs segui o blog Itália e agora estou em Portugal e daqui 2 dias vou p Madri, mas só tenho 2 dias e vou p Brasil. Vou tentar aproveitar o máximo mas sei q é pouco tempo! Bjs

    Curtir

  5. OI Márcio
    Depois de longo e tenebroso inverno te encontrei aqui neste novo blog. Senti falta dos roteiros e das fotos, mas vi que vc fez um novo livro sobre a França e tá tudo lá. De fato, a França é um país encantador e o que vc fala sobre Paris é apura verdade. Há sempre o que ver e rever em Paris, apesar de pequena, grandiosa… já fui tantas vezes e a cada ano uma novidade, a última a maravilhosa Fondation Louis Vuitton perto do Jardin d’Aclimatation que visitei em fevereiro/15. Bem, falando sobre cidades que escolhemos para chamar de nossa, na Itália é San Gimignano e agradeço a voê por isso, pois li no Tô indo para a Itália, me planejei e passei um dos melhores dias da minha vida, tomando vinho diante d euma paisagem exuberante. Na França meu coração balança e muito Paris (hors concours), Lyon (apaixonado pelo vieux Lyon), Annecy (o lago e as montanhas), Nice (que mar é aquele?).
    Bom te reencontrar!
    Abraços e ótimas viagens!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s