Informações e atrações de Rouen

Fundada na época do Imperador Augusto (27 a.C.-14 d.C) , Rouen é um dos destaques da Normandia. Repleta de história, ícones emblemáticos e fatos turbulentos, foi destruída (incêndios e pestes durante a Idade Média, Guerra dos Cem Anos e bombardeios durante a Segunda Guerra) e reconstruída diversas vezes, preservando suas características principais. O nome, considerado o pilar turístico da cidade, é Joana d´Arc. A jovem heroína francesa foi condenada por heresia e queimada em um poste na praça central em 1431 (o local é marcado, atualmente, por uma placa). Sem dúvidas, Rouen é uma das melhores opções de bate-e-volta partindo de Paris.

rouen

Rouen no mapa da França. Fonte: http://www.traildino.com

Como chegar: De trem, com a SNCF, 1h ou 1h30 de viagem (143km), partindo de Paris – Estação Saint Lazare.

Site com informações sobre a cidade: www.rouen.fr e www.rouentourisme.com

Atrações:

– Gros Horloge: Uma histórica estrutura, com um campanário gótico com relógios medievais de apenas um ponteiro em cada lado, na rue du Gros Horloge, que liga a catedral com a Praça do Vieux-Marché.

– Cathédrale Notre Dame: A Catedral de Notre-Dame de Rouen foi um dos fascínios do pintor Claude Monet, que a eternizou em diversas telas, com suas mudanças de luzes e cores na fachada. É a sede da Arquidiocese de Rouen. Há evidência de uma catedral na cidade (chamada então Rotomagus) desde fins do século IV. Os trabalhos da catedral foram em grande parte realizados ao longo do século XIII, mas obras menores continuaram nos séculos seguintes. Na fachada principal, a torre da esquerda – chamada Torre de São Romão (Tour Saint Romain) – data da segunda metade do século XII, assim como os dois portais laterais da fachada. Já as fachadas do transepto, com os portais da Livraria e das Calendas, foram realizadas a partir de 1280 e só foram completados em meados do século XIV. No século XV foi construído o coroamento da Torre de São Romão e toda a torre da direita, conhecida como Torre de Manteiga (Tour de Beurre), assim chamada porque parte do seu custo foi pago com doações para o uso de manteiga consumida durante a quaresma. A construção desta torre desestabilizou a estrutura da fachada da igreja, o que levou a uma reconstrução do portal principal entre 1508 até aproximadamente 1520. O portal central foi completado entre 1509 e 1521. Na obra da catedral trabalhou o escultor João de Ruão (Jean de Rouen), que mais tarde instalou-se em Coimbra e foi um dos escultores mais importantes do renascimento português. No século XIX houve outra campanha de obras no edifício. A agulha sobre a torre-lanterna do cruzeiro foi construída entre 1825 e 1876, para substituir a anterior do século XVI, destruída num incêndio em 1822. Com essa nova agulha, a igreja foi o edifício mais alto do mundo entre 1876 e 1880. Informações: www.cathedrale-rouen.net

Église Jeanne d´Arc- Igreja de Joana D´arc: Com sua arquitetura arrojada – o seu exterior é em estilo escamas de peixe – marca o local onde Joana D´arc foi queimada. O interior, com os seus vitrais, vale a visita. Informações:www.cathedrale-rouen.net

– Museé des Beaux-Arts – Museu de Belas Artes: O museu vale a visita só pela sua arquitetura, construída em 1870. Com uma coleção de pinturas do século 15 a 20, com obras dos artistas Caravaggio, Rubens, Modigliani, Renoir, etc. Informações: mbarouen.fr/fr

As ruas de Rouen

As ruas de Rouen

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s