Informações e atrações de Florença

Florença (em italiano: Firenze), um dos berços das várias facetas das artes, da criatividade, do Renascimento Italiano e uma das cidades mais belas do mundo. Capital e maior cidade da região da Toscana e da província homônima, cresceu às margens do Rio Arno, sobre o qual ainda imperam deslumbrantes pontes ancestrais. Sua origem remota em um antigo povoado etrusco e foi governada pela família Médici desde o início do século XV até meados do século XVIII. O primeiro líder da cidade pertencente à família Médici foi Cosme, o Velho, que chegou ao poder em 1437.

Tornou-se célebre, além de todas as suas características únicas, por ser a cidade natal de Dante Alighieri, autor da “Divina Comédia”, que é um marco da literatura universal e de onde a língua italiana moderna tem várias influências. Nesse poema ele descreve a cidade de Florença em muitas passagens, assim como alguns de seus contemporâneos florentinos célebres, como Guido Cavalcanti, amigo que também era poeta e ativo na vida política da cidade, que também são personagens da obra. Também é florentino Cimabue, o último grande pintor italiano a seguir a tradição bizantina, e responsável pela “descoberta” de Giotto.

Completamente imersa em cultura, Florença é considerada um “museu ao céu aberto” e estima-se, aproximadamente, que 40% do acervo artístico do país estão nos museus e nas ruas da cidade. Duas das galerias mais famosas – e concorridas – do mundo, Uffizi e Accademia, estão localizadas na cidade, apresentando aos visitantes deslumbrados os melhores trabalhos de Michelangelo, Botticelli e outros artistas fenomenais. Considerada um dos pilares da tríade italiana (Roma, Florença e Veneza), a cidade oferece muito mais que deslumbrantes pinturas e esculturas. Suas ruas, restaurantes e lojas são atrações imperdíveis, sem mencionar as belíssimas vistas da cidade oferecidas pelas pontes ou da Piazza Michelangelo. Uma das cidades que jamais poderá ficar de fora do seu roteiro!

Como chegar: De trem, com a Trenitalia, de diversas cidades italianas ou de avião, através do Aeroporto de Firenzi, que fica a 5 quilômetros da cidade e é ligado ao centro ou à estação de ônibus Santa Maria Novella.

Atrações:

– Galleria Degli Ufiizi: Um dos maiores e mais importantes museus do mundo, a Galeria dos Ofícios reúne obras de grandes nomes da história da arte. Projetado pelo arquiteto Vasari, o palácio possui a forma de U e é dividido em salas ou ambientes que possuem o nome do artista mais importante exposto. Obras como O Nascimento de Vênus e Primavera, de Botticeli possuem destaque, como as de Michelangelo, Rafael, Tiziano, Caravaggio, Mantegna, Giotto, etc. Reserve, no mínimo, duas horas para conhecer a galeria, isso sem contar as filas na entrada. Se você for um grande apreciador de arte, reserve quatro horas ou mais. Dica: compre antecipadamente o ingresso pela internet para não ficar nas imensas filas. A espera para comprar os bilhetes na hora pode chegar a 3 horas. Informações: http://www.b-ticket.com/b-ticket/uffizi/venue.aspx

– Galleria Dell’Accademia: A Galeria da Academia de Belas Artes de Florença possui obras fantásticas. Mas, sem a menor dúvida, o seu maior atrativo é o Davi, de Michelangelo, transportado da Piazza della Signoria em 1873 para uma área especial no interior da galeria. Outras peças do artista compõem o acervo e merecem atenção. Dica: compre antecipadamente o ingresso pela internet para não ficar nas imensas filas. A espera para comprar os bilhetes na hora pode chegar a 3 horas. Informações: http://www.b-ticket.com/b-ticket/uffizi/info_venue_accademia.aspx

– Palazzo Pitti: Grande palácio situado à margem direita do rio Arno, próximo a Ponte Vecchio. Além da família Médici, foi residência de várias famílias nobres, como os Lorena, os Bourbon, os Bonaparte e os Saboia. Possui várias salas, com decoração exuberante. Se você possui pouco tempo, dê preferência para ver a Galleria Palatina. Ela forma o núcleo central dos museus do palácio, com obras de Botticelli, Ticiano, Tintoretto, entre outros. Informações:www.polomuseale.firenze.it

– Museu de San Marco: Fundado no século 13, foi ampliado posteriormente. Um dos seus atrativos é a arquitetura simples, projetada por Michelozzo e decorada com uma incrível série de afrescos religiosos do pintor e frade Fra Angelico. Sua coleção é formada principalmente de pintura sacra do Renascimento. Antigo convento dominicano, abrigou a primeira biblioteca pública do Ocidente. Hoje, parte do edifício é ocupado pelo museu e o claustro interno por uma comunidade monástica. Informações: www.polomusealetoscana.beniculturali.it

– Museu Del Bargello: Instalado em um dos edifícios mais antigos da cidade, o Museu del Bargello construiu sua coleção através de algumas importantes doações. Dedicado a arte decorativa, possui esculturas renascentistas magníficas. Possui obras como Baco, Madona e Menino e Brutus (único busto do artista) de Michelangelo; Mercúrio de Giambologna e Davi de Donatello. Informações: www.b-ticket.com/b-ticket/uffizi/info_venue_bargello.aspx

– Museu dell’Opera del Duomo: Todas as obras de arte da Catedral, do Batistério e do Campanário estão reunidas no Museu dell’Opera del Duomo, como os magníficos Portões do Paraíso de Lorenzo Ghiberti, as esculturas de Abacuc de Donatello e uma Pietá de Michelangelo, danificada pelo próprio autor em um acesso de fúria por não gostar do resultado final da sua obra. Informações: operaduomo.firenze.it

– Duomo de Firenze – Catedral Santa Maria del Fiori e Batistério: Dois nomes famosos compõem a arquitetura do Duomo de Firenzi: Brunelleschi (cúpula) e Giotto (campanário). Uma construção de beleza única. Mármores de diversas cores formam uma composição magnífica. Um dos pontos mais visitados de Florença, o Duomo é o ponto de encontro para diversos turistas que se encantam com sua beleza e imponência. Já o Batistério é famoso pelos Portões do Paraíso, de Lorenzo Ghilbert, onde retratam temas bíblicos. Os originais estão no Museu Dell’Opera del Duomo. Informações: operaduomo.firenze.it

– Basílica di Santa Croce: Principal igreja franciscana de Florença, nela estão enterrados personagens ilustres como Michelangelo, Galileo Galilei, Maquiavel e Rossini. O exterior da igreja tem uma fachada em mármore policromado, acrescentado em 1863 e ofertado pelo benfeitor inglês Francis Sloane. A Basílica conserva os afrescos de Gaddi (1380), na capela-mor, que contam a história da Santa Cruz e os belos afrescos de Giotto e Peruzzi, mostrando cenas da vida de São Francisco e São João Evangelista. Observe o particularmente alto relevo, a Anunciação, no arenito com arte de Donatello, que está na parede do corredor direito. Também não perca o túmulo do dramaturgo italiano Giovanni Battista Niccolini à esquerda da entrada, que disse ter inspirado a Estátua da Liberdade. Informações: www.santacroceopera.it

– Basílica de Santa Maria Novella: Muito próxima da principal estação ferroviária da cidade, passou por diversas reformas. Arquitetonicamente, é uma das igrejas mais importantes em estilo gótico na Toscana. O exterior é o trabalho de Fra Jacopo Talenti e Leon Battista Alberti. O interior contém obras extraordinárias, incluindo a Trindade por Masaccio, afrescos de Ghirlandaio na Capela Tornabuoni e o Crucifixo por Giotto. Informações: www.chiesasantamarianovella.it

– Basílica de San Lorenzo: A Basílica de São Lorenço foi projetada por Brunelleschi, com o patrocínio dos Médici. Em seguida, Michelangelo projetou a Nova Sacristia. A deslumbrante Cappella dei Principi, construída em 1604, compõe o complexo da Cappelle Medicee. Em forma octogonal, foi destinada aos túmulos da nobre família, atrás do altar-mor. Informações: www.visitflorence.com

– Ponte Vecchio: A Ponte Velha foi reconstruída em 1345 após as cheias de 1333 que a destruíram. Possui três arcos e abriga lojas, com antiquários e joalherias. Única ponte que escapou da destruição da Segunda Guerra, atrai milhares de turistas pela vista deslumbrante da cidade.

– Piazza della Signoria: A melhor definição para esta praça: um museu ao céu aberto. Ao lado do grande Palazzo Vecchio e da Galleria Uffizi, é o lar de dezenas de esculturas (originais ou cópias) de artistas renomados, como o Davi, de Michelangelo (o original está na Accademia), O Rapto das Sabinas, de Giambologna; Fontana di Nettuno, de Ammannati e Perseu, de Cellini.

– Piazzale Michelangelo: Apresenta uma das vistas mais magníficas da cidade, do rio Arno e suas colinas. Aqui estão cópias de esculturas de Michelangelo, como o Davi. Você pode chegar a praça de ônibus – há vários que fazem o percurso – ou a pé.

Florença, vista da Piazzale Michelangelo

Florença, vista da Piazzale Michelangelo. Foto: Wikipédia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s