Meu segundo dia em Milão

Informações Práticas:

Hospedagem: Hotel Milan Central Flat – Via Giovanni Schiaparelli, a 5 minutos de caminhada da Estação Central de Milão. O apartamento é aconchegante e perfeito para uma estadia na cidade. E o melhor: é próximo das atrações turísticas!

Quanto gastei no dia? 107,95 Euros (37,50 Euros com a diária do Hotel – diária de 75 Euros, dividida por dois viajantes; 21 Euros com as atrações turísticas; 49,45 Euros na cidade, com refeições, lembranças, etc)

Nota turística (de 0 a 10): Ao se depara com o majestoso Duomo da cidade, é impossível não dar 10 😉

Para saber sobre a cidade, veja o meu post: Informações e atrações de Milão

Roteiro do dia: Clique AQUI para ver o mapa no Google com o meu roteiro do dia!

Antes do despertador tocar, eu já estava correndo pelo flat. De acordo com as minhas pesquisas e as dicas da Ivy, para chegar ao Duomo de Milão – meu primeiro objetivo do dia – levaria quinze minutos de caminhada. Montei minha mochila com água, protetor solar, mapas e câmera fotográfica e comecei – finalmente – minha viagem. Como era domingo, preferi andar pelas ruas da cidade para conhecer as charmosas ruas e vielas. De repente, a rua terminou em uma grande praça… Cheguei ao Duomo!

21

O sol nascendo atrás do Duomo.

Poucas vezes em minha vida senti algo como nesse dia. Fiquei completamente hipnotizado. Diante dos meus olhos estava uma das maiores igrejas góticas do mundo e que demorou quase quinhentos anos para ser concluída. Os detalhes e a grandiosidade da construção impressiona a todos os turistas que chegam. Antes de continuar admirando o Duomo, eu precisava encontrar um local para tomar café. Todos os lugares estavam fechado – domingo – e a solução foi entrar na majestosa Galeria Vittorio Emanuele.

9

Após conferir os preços dos cafés, concluí que seria mais “interessante” tomar um café no McDonnald’s. Com as minhas pesquisas, eu já sabia da existência do Mc na galeria e que foi motivo de grande protesto entre os italianos a questão de abrir um fast food americano em um ícone turístico italiano como a Vittorio Emanuele. Sinceramente, eu fiquei muito feliz com o Mc devido ao preço do café.

A Galeria estava vazia e, assim que eu terminei o meu café, as outras lojas começaram a abrir e as pessoas começaram a circular. Antes de sair, encontrei a icônica figura do touro no chão da galeria. De acordo com a tradição, você deve girar com o calcanhar nos testículos do touro para dar sorte. Após as 8h30, prepare-se: há fila de turistas para realizar a tradição. Andei pelos corredores para conhecer o local e resolvi ir conhecer o interior do Duomo antes que as centenas de turistas aparecessem.

15

Tradição: rodar o calcanhar para ganhar sorte!

Como em qualquer igreja ou local sagrado na Itália, você não pode entrar de bermuda, regata, shorts, minissaias ou miniblusas. E não adianta insistir porque eles não deixam entrar. O interior do Duomo não me surpreendeu como o exterior. Parece um grande “bolo de noiva”: muito bonito por fora, mas com pouco recheio. Ainda restava uma atração no local: subir no topo! A entrada para subir é no lado esquerdo e vale muito a pena. A magnitude dos detalhes das agulhas do Duomo e a vista lá de cima são impressionantes.

16

20

Desci e a paisagem já não era mais a mesma: milhares de turistas e locais infestavam a imensa praça. Naquele momento, o calor começava a fazer seus efeitos e iniciei uma busca pelos sorvetes italianos. Não demorou muito – ainda bem – e encontrei uma sorveteria próxima a Galeria maravilhosa. Há muitos sabores e a diferença em relação aos sorvetes brasileiros é imensa. O sabor, a textura, a consistência, etc, fazem do sorvete italiano um dos melhores do mundo.

12

Após os turistas “brotarem” do chão inundando o Duomo e a Galeria, resolvi andar em novos lugares. Uma das coisas que eu adoro fazer é conhecer ruas típicas da cidade, sem a loucura frenética dos visitantes. Já era quase hora do almoço e encontrei um bom restaurante para a minha primeira refeição italiana: um excelente macarrão ao molho carbonara, com salada e uma boa taça de vinho para acompanhar.

Depois de descansar, andei mais alguns passos e cheguei na Piazza della Scala, onde está localizado o Teatro Alla Scala que, infelizmente, estava fechado. Na pequena praça está uma bela estátua de Leonardo da Vinci e uma fonte. Como em vários pontos da cidade, há fontes com torneiras para você beber água ou encher a sua garrafa. A água é uma delícia e já vem geladinha.

Meu roteiro do dia estava adiantado. Sendo assim, aproveitei para conhecer algumas lojas famosas no Quadrilátero de Ouro – Via Montenapoleone, della Spiga, Manzoni e Corso Venezia. Prada, Bulgari, Dolce & Gabbana, etc, todas reunidas em um mesmo espaço. Os preços? Absurdo! Jaqueta no valor de 3.500 euros, um porta documentos 1.324 euros,… Realmente não era para os meus padrões financeiros. Em compensação, a Zara, a H&M e a GAP estavam com preços fantástico devido ao período de promoções na Itália.

Como eu já estava próximo, fui para a próxima atração turística do roteiro: a Pinacoteca di Brera, onde está localizado o melhor acervo de arte de Milão. No conjunto, há obras de Tintoretto, Mantegna, Canaletto e, um dos meus preferidos, Caravaggio. Infelizmente, não é possível tirar fotos do interior. No interior da Pinacoteca há uma sala de vidro onde é possível observar os funcionários realizando restauros em obras de arte.

Próxima e última parada do dia: Castelo Sforzesco. O castelo, construído por Francesco Sforza, passou por inúmeras restaurações. Atualmente, é um museu e, entre várias obras, abriga a Pietá Rondanini, uma escultura famosa de Michelangelo. Sinceramente, em comparação com a belíssima Pinacoteca, o Castelo não oferece um grande acervo para ser visto.

14

13

Para terminar o dia, voltei para o Duomo para tirar mais algumas fotos. Milão é uma cidade excelente para andar a pé, As atrações são próximas, então é muito fácil se encontrar. Depois de tirar dezenas de fotos, voltei para o flat à pé. Encontrei um pequeno supermercado e fiz algumas compras, o que é uma grande economia. Comparação: um sanduíche feito em casa fica em torno de 0,80 euros e, comprado em alguma lanchonete, 6 euros.

17

Detalhe da porta do Duomo.

Detalhe da porta do Duomo.

O meu roteiro do dia foi concluído e sobrou tempo para ver e me encantar com Milão. A cidade é linda, mas dois dias são suficientes para ver o básico. Como era o primeiro dia que eu caminhava pela cidade, o sentimento de paixão já falava alto… Eu já queria morar na Itália!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s