Meu primeiro dia em Milão

Informações Práticas:

Hospedagem: Hotel Milan Central Flat – Via Giovanni Schiaparelli, a 5 minutos de caminhada da Estação Central de Milão. O apartamento é aconchegante e perfeito para uma estadia na cidade. E o melhor: é próximo das atrações turísticas!

Quanto gastei no dia? 69,80 Euros (7,5 Euros – passagem Malpensa Shuttle; 37,50 Euros com a diária do Hotel – diária de 75 Euros, dividida por dois viajantes; 24,80 Euros na cidade, com refeições, lembranças, etc)

Nota turística (de 0 a 10): Ao se deparar com o majestoso Duomo da cidade, é impossível não dar 10 😉

Para saber sobre a cidade, veja o meu post Informações e atrações de Milão

Finalmente, depois de muita pesquisa, planejamento e uma espera que parecia de “anos”, o dia da minha viagem para a Itália chegou. A ansiedade era enorme, como a fila para o check-in da TAM. Não preciso dizer que cheguei com muita antecedência ao aeroporto, não é mesmo? Isso é regra para qualquer viagem internacional. O meu trajeto: Curitiba – Rio de Janeiro (TAM), Rio de Janeiro – Madrid (IBERIA) e Madrid – Milão (IBERIA). As malas foram diretamente para o destino final, ponto que eu perguntei e confirmei diversas vezes com a a tendente.

O voo com a TAM foi muito tranquilo e saiu no horário marcado. Ao chegar no Rio de Janeiro, fui direto ao balcão da IBERIA para solicitar o meu cartão de embarque. Já me entregaram os dois, com as devidas informações. O próximo passo: passar pela imigração brasileira. O processo foi rápido e incrivelmente simples. Pronto, agora sim eu poderia considerar que a minha viagem começava.

Como ainda restavam alguns minutos, passei no Dutty Free para comprar um adaptador universal de tomadas. Ao entrar, encontrei um chocolate Milka que não existe no Brasil. Quando viajei para a Espanha, ele foi um dos meus vícios. Bolacha, com uma camada de creme e outra de chocolate. Uma verdadeira delícia! A barra é grande, mas não resisti: comprei duas. A viagem seria longa e nada melhor do que se distrair com uma barra de chocolate.  Dica: comprei um adaptador universal de tomadas mas não o usei na Itália. As tomadas de três pinos e com dois pinos entram e funcionam perfeitamente, pelo menos em todos os locais que visitei e me hospedei. Ele só foi necessário para o carregador da máquina fotográfica, que possui aqueles pinos chatos, mas um Benjamin – o famoso T – já resolve o problema.

Uma viagem internacional sempre é cansativa e não foi diferente com o voo da IBERIA. O ponto a favor é que foi à noite e dormi muito, principalmente devido ao vinho que tomei no jantar. As comissárias foram práticas e as refeições satisfatórias, mas a melhor parte foi a ausência de turbulências… um grande alívio. Confesso: tenho medo e, para aumentar o meu nervosismo, um dia antes da viajar entrei em alguns sites de notícias e as três principais matérias eram sobre acidentes aéreos. Não leiam ou vejam noticiários antes da viagem!

Voando para a Itália!

Voando para a Itália!

A descida no aeroporto de Madrid foi comemorada com palmas por alguns dos passageiros. E, após descer do avião, enfrentei o maior pesadelo de um turista brasileiro: a entrada em um país. Aguardei na fila e, quando chegou minha vez, o atendente chamou e fez apenas uma pergunta: “Está de férias?” Resposta: “Sim”! Após a resposta, ouvi aquele barulho maravilhoso do carimbo batendo no passaporte. Primeiro obstáculo vencido!

A grande maioria dos turistas consideram o aeroporto de Madrid um caos. Não compartilho da mesma opinião. Para não se perder, é só prestar atenção em qual é a letra referente ao seu terminal. Se corresponder ao terminal anexo, é só descer as escadas e pegar o mini-metrô que faz a conexão. O translado é muito rápido e, em minutos, você já está do outro lado. Subi no último avião do trajeto para chegar ao destino final.

Aeroporto de Barajas - Madrid

Aeroporto de Barajas – Madrid

O tempo estava excelente quando desci no aeroporto de Malpensa, em Milão.  O próximo passo era encontrar o Malpensa Shuttle, o ônibus que me levaria até a estação central de Milão. Não foi uma tarefa difícil, já que a bilheteria possui a forma de um ônibus cortado ao meio. Quando comprei meu bilhete, o atendente não disse uma palavra. Uma pena, porque eu estava ansioso para escutar um legítimo italiano falar.

O aeroporto de Malpensa é muito bem sinalizado

O aeroporto de Malpensa é muito bem sinalizado

Para esperar o ônibus, resolvi ir em uma lanchonete e comprar algo para comer. O que eu encontrei? Pizza! Duas pequenas decepções com essa experiência: 1) o atendente nem me olhou direito e já começou a falar em inglês. Cadê o italiano?! 2) a pizza não era muito boa, estava com muito óleo e pouco recheio. Uma pena! Mas eu teria muitos dias ainda para mais experiências com esses dois símbolos da Itália!

A viagem até à estação central durou cerca de 30 minutos. Ao descer do ônibus, recebi o primeiro presente visual italiano: a grandiosidade da Estação Central de Milão. Lojas, lanchonetes, restaurantes, etc, e os trilhos de entrada e saída de trens me deixaram encantado! Os detalhes, o pé direito altíssimo e o estilo da estação fazem você esquecer do caos provocado pelas centenas de pessoas que andam por ela.

Estação Milano Centrale

Estação Milano Centrale

Algo imprescindível quando você chega em um local que você não conhece: um mapa, principalmente com o endereço do hotel. Em Milão, a minha hospedagem seria no Milan Central Flat e, mesmo com um mapa, é difícil se localizar na cidade devido a um motivo: os nomes das ruas estão escritos nas paredes ou entalhadas em placas brancas, ou seja, é muito difícil enxergar. Felizmente, encontrei o flat com muita facilidade, já que ele é próximo da estação.

Cheguei ao local e interfonei para a Ivy, brasileira e proprietária do flat, que já estava me aguardando. Imediatamente nos entrosamos perfeitamente bem. Ela possui uma simpatia fantástica e auxilia em tudo para a sua estadia na cidade, com excelentes dicas. O flat é maravilhoso (clique AQUI para ver as fotos e as características), com a cozinha toda equipada e um quarto imenso. Fiquei muito feliz porque a hospedagem é sempre é uma das maiores preocupações dos turistas!

Como a Ivy tinha pouco tempo, deixei minhas coisas no flat e saímos juntos para conhecer um pouco a cidade. A primeira impressão de Milão foi muito interessante. Construções antigas e com grande requinte. Uma das coisas que não combinam com a cidade é a imensa quantidade de carros. Como não há locais para estacionar, os motoristas os deixam nas calçadas, quase um em cima do outro. Sem contar que quase todos eles estão amassados ou riscados.

Eu e a Ivy pelas ruas de Milão!

Eu e a Ivy pelas ruas de Milão!

Comentei com a Ivy sobre a experiência com a pizza no aeroporto e ela respondeu: “Sério? Então vou levar você na melhor pizzaria da cidade!” E foi assim que conheci a Spontini, um dos locais que, só de lembrar, enche minha boca d’água! A Ivy explicou que há somente um sabor de pizza e dois tamanhos na Spontini: trancio normale – pedaço normal e trancio abbondante – pedaço abundante. O pedaço abundante é o mesmo pedaço normal com mais meia fatia. Para acompanhar, uma boa birra (cerveja) italiana. Confesso: eu poderia comer essa pizza pelo resto da minha vida!

Pizza da Spontini

Pizza da Spontini

Após o lanche, a Ivy me levou para conhecer a famosa Corso Buenos Aires, uma rua com dezenas de lojas como a Zara, H&M, etc. Cheguei na Itália exatamente no dia em que começaram os Saldi (promocões). A rua é imensa e com uma muvuca incontrolável. Mas já eram quase 20h, o sol continuava brilhando e o cansaço começou a ficar insuportável. A Ivy me deu uma carona até o flat, tomei um banho demorado e “morri” ao deitar na cama. Precisava descansar… no dia seguinte, Milão me aguardava!

Anúncios

3 comentários sobre “Meu primeiro dia em Milão

  1. Olá, Márcio.

    Estou montando meu roteiro e fiquei com uma dúvida.
    Estou pensando em ficar 3 dias em Milão e depois 2 dias em Gênova, em Gênova 1 dia pra conhecer a cidade outro dia para visitar as Cinque Terre. Será que é melhor assim mesmo, ou consigo fazer esses passeios ficando em Milão?
    Depois de Gênova pretendo descer para Roma.

    Obrigada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s