Atrações de Buenos Aires – Centro

O centro da capital argentina é formado por três pequenos bairros (ou podemos chamar de microrregiões, devido a sua extensão): Montserrat, San Nícolas e o Congresso (Constitución). Está localizado entre os bairros Retiro e San Telmo e concentra uma grande variedade de atrações turísticas.

Montserrat concentra alguns dos mais importantes prédios públicos de Buenos Aires, incluindo a prefeitura, a Câmara Legislativa da cidade, a Casa Rosada, o Colegio Nacional de Buenos Aires e o Edifício Libertador (Ministério da Defesa), entre outros.Já o bairro de San Nicolás tem sua origem no final do século XVIII, com a construção da Igreja de San Nicolás de Bari, que se encontrava no lugar do atual Obelisco. Constitución abriga a maior estação ferroviária da cidade, a Estacion Constitución (Buenos Aires), que recebe milhões de pessoas diariamente, das cidades de Quilmes, La Plata entre outras.

Atrações:

– Plaza de Mayo: A mais antiga rua de Buenos Aires, onde ocorreram grande partes dos acontecimentos políticos da cidade. Seu nome deve-se à data em que Buenos Aires declarou sua independência: 25 de maio de 1810. Os destaques da praça são:

  • Casa Rosada – sede do governo nacional, já foi um forte e residência de espanhóis. A cor característica deve-se a Domingo Faustino Sarmiento, que incluiu os jardins. A parte voltada para a praça é, na verdade, a parte de trás do edifício onde, nas varandas, Jan e Eva Perón discursavam para o público. Informações: nos finais de semana são oferecidas visitas gratuitas de meia hora – www.casarosada.gob.ar;
  • Obelisco de Mayo – no centro da praça, um obelisco branco marca o primeiro aniversário de independência da cidade;
  • Museu del Bicentenário – Cada uma das doze salas é dedicada a uma época diferente da história política argentina. Informações: GRÁTIS www.museobicentenario.gob.ar;
  • Catedral Metropolitana – principal igreja católica de Buenos Aires, a Catedral foi construída no terreno de uma antiga igreja colonial original. Exemplo de arquitetura, com fachada triangular e colunas neoclássicas, o belíssimo interior abriga um grande altar, com detalhes barrocos.
  • Cabildo – Durante a época colonial, o edifício foi sede da prefeituraencarregada de representar a cidade frente à metrópole, com várias funções jurídicas e administrativas, além de servir de prisão. Atualmente, abriga um museu. Informações: cabildonacional.cultura.gob.ar
1024px-BuenosAiresCathedral1

Catedral Metropolitana. Fonte: Wikipédia

1024px-Casa_Rosada,_frente

Casa Rosada. Fonte: Wikipédia

Museo Mundial del Tango: O museu fica abaixo da Academia Nacional del Tango. Sua coleção guarda a história do tango, com fotos, discos e itens relacionados a dança símbolo de Buenos Aires. Informações: www.anacdeltango.org.ar.

Teatro Cólon: O Teatro Colón é a principal casa de ópera de Buenos Aires, na Argentina. Acusticamente, é considerado um dos cinco melhores teatros do mundo[1] . O atual Colón substituiu o teatro original, inaugurado em 1857. O atual teatro foi inaugurado em 25 de março de 1908 com a ópera Aida, de Giuseppe Verdi, após 20 anos de obras. Ocupa um quarteirão inteiro e tem 2,5 mil assentos. Informações: www.teatrocolon.org.ar.

Frente_del_Teatro_Colón

Teatro Colón. Fonte: Wikipédia

– Obelisco: Na Plaza de la República, erguendo-se a 67m de altura, o Obelisco é um dos símbolos da cidade.  Está estrategicamente na interseção de duas avenidas muito importantes: a 9 de Júlio, entre as mais largas do mundo, e a “calle” Corrientes. O local também é o marco zero da cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s