Relato – Priscila Marcelino Guglielmin – Berlim

A Priscila Marcelino Guglielmin enviou o seu relato de viagem por Berlim, na Alemanha. Agradeço a sua contribuição que ajudará outros turistas a compor o seu roteiro. Para ver o seu relato publicado no blog, envie um texto de uma página e uma foto da sua viagem para o email toindopara@gmail.com.

Olá Márcio,

Posso começar afirmando que Berlim foi uma grata surpresa, e superou todas as expectativas.Viajei com meu marido em fevereiro/2015, ficamos 4 noites, e com certeza queremos voltar para ficar mais tempo.

Não utilizamos agência de viagem para nenhum serviço, exceto a compra do seguro, e pesquisamos tudo na internet e no guia de viagem da Folha de São Paulo.

Voamos com a KLM, e nos hospedamos no Hotel GatPoint Charlie, no Mitte. Encontrei o hotel no Google, e verifiquei as opiniões dos hóspedes no TripAdvisor e Booking, pois tinha receio da língua alemã, e queria um hotel cujo staff falasse português. O hotel era moderninho, descolado, confortável, staffsimpático, o bar muito bom também. Pagamos 441,00 euros num quarto intermediário por 4 noites, sem café da manhã, pois este era pago a parte e achamos caro (14 euros por pessoa). Valeu muito a pena pagar um pouco a mais neste hotel. Era perto de vários pontos turísticos e de uma estação de metrô.

Do aeroporto ao hotel: optamos por pegar um táxi, e pagamos 25 euros do aeroporto Tegel até o Mitte (centro). Apesar do medo que tive da língua , me surpreendi, pois Berlim é uma cidade super preparada para receber turistas. Em todos os locais fomos muito bem compreendidos em inglês, e às vezes até em espanhol. Ah, e os alemães são extremamente educados, simpáticos e prestativos.

Restaurantes: a comida é uma atração à parte. Comemos em diversos restaurantes, e nenhum deles decepcionou, na comida, preço ou atendimento. Berlim possui inúmeras culinárias, é uma cidade muito democrática nesse quesito. Fomos jantar, por exemplo, em uma cantina italiana (sim, na Alemanha! E não nos arrependemos!) e fomos surpreendidos com uma massa e pizza que em nada deixava a desejar para as pizzas e massas da Itália. Optamos ainda por conhecer a Hofbräuhaus, famosa pela comida, cerveja e ambiente. Num primeiro momento achei que pudesse ser um programa pega turista, mas gostamos tanto que voltamos a jantar no local. Quem for lá não pode deixar de provar o joelho de porco, que agrada até quem não é muito fã da carne, como eu. Não tem como deixar de provar o chopp, servido em canecos de 500ml ou 1 litro. O ambiente é muito agradável, com banda tocando musicas alemãs, atendentes vestidos a caráter, enfim, uma refeição muito divertida e relativamente barata (em torno de 35 euros duas refeições, uma sobremesa, e 3 canecos de chopp).

Compras: para quem gosta de compras (em especial cosméticos) não pode deixar de conhecer a rede de farmácias DM (tem varias na cidade). A DM possui uma marca própria, chamada BALEA, com produtos excelentes e baratíssimos. Para se ter uma ideia, paguei em torno de 2 euros hidratantes para as mãos e para os pés, e a qualidade é excelente! Os esfoliantes e hidratantes para o rosto são muito bons e baratos também.

Para roupas, a loja Primark é uma excelente opção, principalmente para cachecóis e gorros (1 euro o gorro!). Se procurar com calma, poderá encontrar peças muito boas e baratas! Mas vá com calma, pois a loja está sempre lotada!
Berlim possui ainda uma loja de chocolates da marca Ritter Sport. É uma loja muito bacana de conhecer, possui um espaço que explica sobreo chocolate e ainda uma cafeteria. Os chocolates são realmente muito bons, e os preços na loja são bem atrativos.

Passeios: o único passeio que reservamos com antecedência foi a visita ao parlamento (Reichstag), pois é exigência do local a reserva com no mínimo 3 dias de antecedência. O passeio é gratuito, você só precisa levar a reserva (que será enviada por email) e seu passaporte. É completamente imperdível. O local é lindo e muito bem organizado.
Achei Berlim uma cidade fácil para se locomover a pé, mas o metrô também é muito simples de ser utilizado para distancias mais longas. Os monumentos ficam muito próximos uns dos outros, e além do mais é uma cidade de arquitetura lindíssima, é muito gostoso caminhar por ela.

Dica: Berlim possui inúmeros locais a serem visitados, suas história é inquestionável. Mistura o moderno com o antigo, o tradicional com o descolado, enfim, é uma cidade para todos os gostos. Na minha opinião, dois lugares não podem ficar de fora de nenhum roteiro: O primeiro é o Mauerpark, um mercado de pulgas interessantíssimo que funciona aos domingos. Vá com tempo e aproveite para passear pelo bairro, e, se não quiser comer na própria feira, vá há algum dos pitorescos restaurantes perto do local, vale muito a pena. Segundo, é a EastSideGallery, que é uma grande extensão do muro de Berlim que hoje tornou-se uma galeria a céu aberto. É um pouco longe de centro (4 km do hotel onde me hospedei, aproximadamente) e ainda assim optamos por ir até o local a pé, para conhecer um pouco mais a cidade. Valeu muito a pena, mas para quem não gostas da opção, há metrô no local. Ambos os passeios são gratuitos.

Priscila no Parlamento alemão

Priscila no Parlamento alemão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s