Dinheiro – informacões e dicas

A moeda utilizada na Europa é o Euro.
As notas são de 5,10, 20, 50, 100, 200 e 500 euros;
As moedas são de 1, 2, 5, 10, 20 e 50 centavos e de 1 e 2 euros;

Alguns países não utilizam o Euro ou não fazem parte da União Européia. Veja AQUI!

Onde comprar?

Casas de câmbio – Geralmente localizadas em shoppings centers ou centros comerciais. É necessário preencher um cadastro para identificação na primeira aquisição de moeda estrangeira. Para quantias maiores que 1.000 euros, é aconselhável reservar com antecedência. Não se esqueça de exigir o recibo de compra.

Bancos – Consulte, no mínimo, dois bancos sobre a aquisição de moeda estrangeira e fique atento às taxas.

Cambistas – Dois inconvenientes: não possuir recibo válido e a probabilidade de aparecer algumas notas falsas.

Como levar?

Money Belt: Pequenas bolsas de tecido que podem ser amarradas no peito, perna, cintura ou braços. Há novas técnicas, como compartimentos secretos em cintos ou sapatos. Um amigo mandou uma costureira fazer bolsos com zíper invisível em suas cuecas. Como ele mesmo mencionou, poderiam deixá-lo somente com a roupa íntima, mas não levariam o dinheiro.

Traveller check – cheque de viagem: Uma opção que está em desuso. Funciona como um cheque comum e pode-se trocar pela moeda local em casas de câmbio. Os valores das folhas são definidos e, se utilizados em algum estabelecimento comercial, o troco é em dinheiro. Não possuem prazo de validade, ou seja, se sobrar alguma folha, você poderá utilizar em uma próxima viagem. Verifique as taxas do seu banco e analise se a opção é vantajosa.

Cartão Pré-pago: Antes de viajar, você carrega com a quantia que quiser e pode recarregá-lo pelo telefone ou internet durante a viagem. Há uma assistência telefônica 24h em português e consulta de saldo online. A conversão do dinheiro depositado na moeda local é de acordo com o câmbio do dia, mais a incidência do IOF. Caso necessite de dinheiro, você pode sacar nos caixas eletrônicos com a bandeira do cartão. Há tarifas para saque e o valor depende da instituição financeira. O cartão Pré-pago era a opção mais utilizada mas, infelizmente, com o aumento assustador do IOF, os turistas começaram a optar novamente pelo dinheiro em espécie.

Dicas – dinheiro:

Por recomendação do Ministério das Relações Exteriores, o brasileiro que viajar para a Europa deve comprovar um recurso financeiro de 60 euros por dia. Não é necessário possuir essa quantia em espécie. Outros recursos como cartões de crédito (com comprovação bancária do limite), cartões de débito e cheques de viagem (traveller check) podem ser utilizados para comprovação. Em nenhuma das minhas viagens foi solicitada a verificação desses recursos, mas, por precaução, deixe tudo organizado.

Mesmo que você leve o cartão de crédito ou outro recurso, é recomendável uma quantia de euros em espécie para os primeiros gastos e evitar as altas taxas de câmbio nos aeroportos ou em casas especializadas no outro país.

Utilize o cartão de crédito somente em casos de emergência. O IOF – Imposto de Operações Financeiras – pode gerar surpresas desagradáveis na fatura. E não se esqueça de liberar o cartão para uso no exterior antes de viajar.

Pode-se sacar dinheiro nos diversos caixas eletrônicos, diretamente da sua conta no Brasil. Mais uma vez: consulte as taxas do seu banco.

É indispensável possuir um porta-moedas. Em toda a Europa, as moedas são muito importantes, principalmente para comprar cafés, pães e lembranças de baixo valor. Lembre-se: moeda é dinheiro, principalmente se comparados euro e real.

Se levar grandes quantias de dinheiro em espécie, veja a melhor forma de guardar. Verifique se no hotel há cofre e não deixe em bolsas que podem ser facilmente abertas, carteiras ou quartos do hotel. Divida a quantia, para não deixar tudo em um mesmo lugar.

Cuidado: não conte ou mostre a quantia de dinheiro em sua carteira. Em alguns locais, observei turistas tirando do bolso – ou das bolsas – pequenos maços de notas para pagar algo. Principalmente em cidades maiores, sempre há pessoas atentas para escolher a próxima vítima de um assalto. Separe as notas que utilizará no dia e, caso falte, procure um lugar reservado para mexer em seu dinheiro.

Homens: nunca deixe a carteira no bolso de trás. Deixe-a no bolso da frente ou dentro de uma bolsa a tiracolo, que possa ser levada na parte da frente do corpo.

Mulheres: bolsas sempre na parte da frente do corpo. Para os dois: não é aconselhável deixar a carteira em mochilas carregadas nas costas. Em uma multidão, alguém pode furtá-la sem você perceber.

euros

Fonte: neogaf.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s